Home » Filhos

Mães de filhos hiperativos

A hiperatividade infantil geralmente manifesta-se entre os 2 e 3 anos de idade, sendo mais frequente no sexo masculino.

Hiperatividade

A hiperatividade é um distúrbio do desenvolvimento que afeta cerca de 5 a 7 % das crianças em idade escolar. Este distúrbio pode provocar sérios problemas na integração, socialização e na aprendizagem da criança, podendo também ter grandes consequências na idade adulta.

A hiperatividade quando não diagnosticada e tratada corretamente pode ser uma grande dor de cabeça para os pais, professora e sobre tudo, para as próprias crianças, que muitas vezes sofrem porque apresentam dificuldades na aceitação e integração com outras crianças da mesma idade. Saiba mais sobre o que é um filho hiperativo, como diagnosticar e qual o melhor tratamento a fazer.

O que é um filho hiperativo

A hiperatividade é um problema genético que é muito mais comum na infância do que muitas mães imaginam. Muitas crianças sofrem com a hiperatividade na infância, mas os sintomas tendem a amenizar ou mesmo sumir com a entrada da adolescência. Existem dois tipos deste problema, a hiperatividade que significa o aumento das atividades no comportamento e atitudes hipercinéticas, aquela criança que literalmente não para um segundo sequer e ainda tem dificuldades para dormir e para exercer atividades de concentração e de silêncio como a leitura.

E também temos a hiperatividade acompanhada pelo déficit de atenção (TDAH – Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade), que se caracteriza pela falta de atenção e dificuldade nos relacionamentos e nas atividades escolares. Ter um filho hiperativo significa ter que lidar com situações de impulsividade, agressividade, distração, inquietude, perambulação, movimentos constantes e fala excessiva, todos estas características de um filho com hiperatividade e déficit de atenção.

Criança rasbicando a parede

Como diagnosticar a hiperatividade

Muitas vezes o diagnostico é feito pelas pessoas mais próximas como os pais, mas isso pode variar, porque cada criança pode apresentar diferentes graus de sintomas da hiperatividade, dificultando o diagnóstico. Uma das melhores maneiras de identificar se seu filho possui o transtorno de hiperatividade é através da escola, observe com o professor o comportamento comparado com o das outras crianças, certamente a professora poderá ajudar no diagnóstico que será feito somente pelo psicólogo.

Outra forma é observar além do comportamento do seu filho perto de outras crianças, é se ele tem dificuldade em se expressar através da fala, atenção dele quando você conversa com ele, se ele não consegue brincar por horas com apenas um brinquedo, se ele tem a necessidade de trocar de brinquedo a cada minuto. Na maioria dos casos de hiperatividade, a criança é alvo de bullying .

Criança com dificuldade em prestar atenção

Tratamento para a hiperatividade

O tratamento é através de medicamentos de acordo com cada caso, muitos casos há a introdução da atividade física junto ao tratamento, que pode causar grande melhora no desenvolvimento e principalmente melhorar a atenção. O tempo de tratamento é variável, alguns psicólogos e outros profissionais que se envolvem no tratamento observam muito a criança ao longo do tratamento e muitas vezes retiram o uso dos medicamentos para analisar a reação, nestas analises que as crianças demonstram suas evoluções ou a piora que o tratamento dá andamento.

Mãe conversando com a filha

Lembrando que a hiperatividade pode afetar ambos os sexos, com maior incidência no gênero masculino. Ela pode ter relação com fatores hereditários ou não, por isso o melhor é sempre ficar atento ao comportamento das crianças em fase de adaptação escolar para que seja diagnosticado o quanto antes para que seja garantido a infância sem traumas e bons relacionamentos futuros.

Saiba mais sobre a hiperatividade infantil

Publicado por Konteudo.com
Revisado em 12/11/2013

Compartilhar

Receba novidades

Comentar